#SunKuWriter www.SunKuWriter.com Post #00263

April 4, 2018

 

O Medo – The Fear Das situações mais difíceis, talvez as situações mais difíceis são aquelas em que o medo supera a situação, ou seja, deixamos de enfrentar a situação pelo impacto que ela terá em nós e o medo esse medo até pode ser um medo desconhecido, não ter consequência nenhuma ou até ter consequências previsíveis e até não acontecer nada. Mas o medo instaura-se e condiciona de facto a vivência, a ausência de medo é bom, quer dizer já tive muitos medos e acho que o medo é uma coisa que regride ao longo dos anos eu não tenho os mesmos medos que tinha quando há 20 anos atrás. Os medos vão suportando as situações até que pode haver uma ausência de medo, isto de forma simples eu poderei deixar de ter medo da morte, poderão ser muitos factores, poderá ser por suicídio, poderá ser por atingir um auge tal intelectual que já é indiferente é-lhe indiferente porque construiu e fez algo que ele próprio diga nem que ela seja antecipada ou que ocorra ele está disponível, poucos são casos neste tempo. Aprofundando a questão dos medos que podem dar origens a muitas situações desagradáveis, eu ate posso gostar de certa coisa mas se há um medo as vezes ou uma situação em que as pessoas sintam dor ou o próprio pensamento de medo accione a reacção, há situação em que pessoas controlam o medo para contornar as situações e protegerem para o impacto, mas há aquelas que não tem outra saída senão borrarem-se, quando digo borrarem-se de medo isto é terem uma reacção física que as impede de ter uma atitude normal, é claro há pessoas que facilmente são perturbadas por qualquer sintoma ou qualquer adversidade, as pessoas muitas vezes tem medo de se envolver com a adversidade e é a própria adversidade que vai ganhando contornos e dá estrutura mental para avançar-mos para situações e graus de estados superiores, eu em criança tinha medo do escuro, neste momento prefiro o escuro à claridade, não fiquei marcado pelo medo e até há medos que se ultrapassam e até passam de medo a preferência, sei que há situações desejáveis e outras que não desejáveis mas na verdadeira ascensão da palavra desejável acho que quanto mais controlar-mos as nossas acções e elas sejam percebidas mediante a nossa estrutura mental, porque não é só fazer as coisas e deixar ir e não as entender-mos, não somos robots e temos de saber a que se destinam certo tipo de trabalhos e portanto muitas das vezes as pessoas são um meio para atingir certos fins claro mas será isso correcto usar pessoas para atingir certo objectivo, em certas visões é possível que seja necessário num trabalho de serie ou de montagem todas as pessoas para construir uma peça, agora todas as pessoas necessitarão de fazer parte de uma equipa para atingir determinado fim, acho que não, será necessário as pessoas passarem pela experiência para aprenderem determinada situação, também acho que não, mas se as viverem certamente terão outra percepção das que evitam e as pessoas que passam essa experiência sentem uma experiência maior do que as não passam por elas certamente que no caso da dor é compreensível uma pessoa que se aleija e tem uma dor física essa pessoa vai evitar ao máximo que a coisa se repita, toma cuidados ou se não toma cuidados vai ter de enfrentar as situações da pior forma as situações. Agora quanto mais situações quanto mais pesada for pesada a bagagem quantos mais erros e medos, maior o enriquecimento através do contacto com as situações vai produzir resultados mais satisfatórios e bem mais reais para o conjunto das situações todas que venham a ocorrer pela vida fora, e depois determinadas posições ou emoções que uma pessoa adquire são diferentes em determinadas épocas e determinadas datas são susceptíveis até de a pessoa agir com indiferença em determinado ponto da sua vida a pessoa não deixava de pensar sobre determinada situação no entanto passou e passou e nunca mais quis saber dessa situação na vida. Agora há fases em que todos ultrapassamos as mesmas fases, ultrapassamos as mesma situações podemos aprender com os outros a passar situações semelhantes, sim podemos aproveitar para passar ou resolver um problema mas o sentimento que provêm dessa resolução é intrínseco a cada pessoa, a pessoa ate pode esquematizar a resolução e resolve-lo facilmente e não perceber como resolveu o problema e o problema está resolvido sem o conhecimento da forma da resolução porque foi um mecanismo aplicado que funcionou com uma pessoa mas pode não funcionar com outra pessoa e pode não funcionar com todos, poderá provocar estímulos, quando falo de estímulos eu posso ter determinado estímulo como estou a ter de falar de determinada situação no geral e a outra pessoa não ter estimulo nenhum pela mesma situação numa situação em geral há pessoas que recuperam muito bem de problemas outros que se deixam arrastar não vêem saída ou na saída as portas estão fechadas. Agora que acredito seriamente que tudo pode ser explicado, acredito, mas há coisas que fico a pensar que por mais explicações que existam nenhuma é verdadeira mas se calhar muitas questões que ponho é sim senhor, imaginemos algo ou alguém superior sobre os céus eu quero ir voar aos céus subo lá acima e quero saber o que está lá por cima e tirar a telha do telhado e saber o que está lá por cima e ninguém é capaz de responder, são essas situações assim meias parvas e idiotas que as pessoas vão aprendendo com os muitos séculos em milhões de existência, há muitas questões que em determinada época são mais debatidas outras que são esquecidas e resolvidas mas há aquelas que assombram a humanidade e sempre assombrarão, isso não há dúvida agora coisas como ocultas ou a dominar a razão humana ou a existência de forças de modo a contrair, restringir, manipular ou de modo a controlar, não concordo com manipulações ou convenções religiosas ou politicas ideológicas com todo o tipo de associações que digam que é assim porque é assim e porque determinada imagem ou valor nos é-nos imposto e nos tira a liberdade no sentido artístico na liberdade de inventar, de inovar de criar de progredir, portanto convém sempre a madeira ter um bichinho a roer aquilo de vez em quando para dizer que aquilo tá podre e que venha outra árvore nova, e as coisas a maior parte das coisas foram feitas como falíveis mas há gente a trabalhar para as coisas não falhem mas há gente a trabalhar para as coisas falharem como uma que constrói e outra que destrói e a que destrói muitas vezes não quer dizer que seja a má posição mas sim aquela que vem provar que aquela não era a melhor solução e então apresenta-se outra ou na ausência dessa melhorar a que já estava reforçando as vulnerabilidades e melhorando e há os apetrechos ou há os tapa-buracos ou os remendos que vêm fazer com que eh pah isto não está bem feito e vamos ter de fazer algo melhor é importante alguém a furar o sistema é importante alguém que venha contrariar tudo o que foi dito essas pessoas são bem-vindas normalmente essas pessoas não normalmente não são bem conseguidas não são bem vistas não pertencem ao grupo, vivem isoladas mas no caso de ascensão pelo resolução de problemas dessas pessoas ou por causarem problemas ao sistema até então montado poderão tornar-se úteis e juntarem-se ao sistema e cortar com as vulnerabilidades, isto é aplicado no dia-a-dia ou seja uma pessoa muitas vezes falemos agora no caso da informática por exemplo pessoas furam o sistema e depois são contratados para outros como eles não furarem o sistema. Agora os sistemas normalmente as sociedades têm e arranjam modos de penalizar de castigar aqueles que seguem determinada corrente houve várias mártires que se opuseram as verdades dos outros impondo a própria verdade e se opuseram e foram mártires. Agora outra questão aquelas que as pessoas que nasceram com determinado papel na sociedade isso é bastante discutível por exemplo eu posso ser aprendiz de pedreiro aos 5 anos e chegar aos 10 anos e ser o pior pedreiro de todos não está bem explicado mas muitas vezes temos aptidões que por força das circunstância não foram desenvolvidas e quando não são criadas as condições e as circunstâncias por exemplo eu quero vencer uma corrida de carros mas não vou com carro de mão ou seja temos de adaptar as realidades, se for com um carro topo de gama tenho maior possibilidade de vencer a corrida, como até os próprios objectos tem significados diferentes e adquirem utilidades diferentes de pessoa para pessoa, portanto há várias utilizações isto faz-me lembrar que o cientista utiliza no laboratório para testes e há quem os utilize os mesmos ratos como animais domésticos são funções diferentes, a mesma criatura vai servir de modo diferente, Falando de papeis na sociedade há pessoas que assumem determinado papel na sociedade ou estão incumbidos de desempenhar determinada função podem a executar ou melhor podem a representar e não executar porque há ideologias há coisas muito bem escritas até ao momento que depois o executante não tem mãos ou inteligência ou o saber ou as armas disponíveis para se lançar para a execução e é por isso é que falha normalmente da teoria à prática porque normalmente existe o erro humano, há vários adjectivos para classificar homens de cargo homens que representam determinado papel e muitas vezes não sai do papel nessa representação porque na realidade não as executam, ou executam parcialmente. O mundo é uma questão complicada como é que nós poderíamos dizer ao mundo como é que de uma estrutura mental uma pessoa poderá dizer ao mundo algo de novo essa questão é que pode ser novo naquele meio mas já utilizado noutro meio doutra forma mas quero crer que há criatividade e que as ideias nascem e que se dá o salto qualitativo, e aparecem essas pessoas virtuosas porque por exemplo como dizia há pouco estou preparado para a morte mas 99,9% não aceita a morte e têm medo de morrer e muitas tem o mistério e o céu e o inferno e reencarnação mas são tudo apaziguar o medo na tentativa de explicação e de apaziguamento às pessoas no entanto todas essas forças mediáticas para mim não têm qualquer importância, eu dou importância e valor ao que é humano e ao que os humanos podem fazer entre si. Acho que nem todos podem ocupar a mesma posição, eu não vou pôr um lutador de sumo a andar de triciclo, assim acho que se deve vencer os medos as situações tirar ilações e construir a sua própria verdade mesmo que esta seja única e exclusiva. Arrisca…. The Fear Of the most difficult situations, perhaps the most difficult situations are those in which the fear overcomes the situation, that is, we face the situation by the impact it will have on us and the fear this fear up can be a fear unknown, not have any consequence or even have predictable consequences and even does not happen anything. But the fear it establishes and makes the experience, the absence of fear is good, I mean I’ve had many fears and I think fear is a thing that decreasing over the years I do not have the same fears I had when there 20 years ago. The fears are supporting the situations to which there may be an absence of fear, this in a simple way I can no longer have fear of death, can be many factors, it may be by suicide, can be by reaching a height such intellectual who is already indifferent is indifferent because built and did something that he himself say nor that it is in advance or that it is available, there are few cases at this time. Deepening the fears that can give origins to many unpleasant situations, I can even enjoy some thing but if there is a fear the times or a situation where people feel pain or the very thought of fear trigger reaction, there are situation where people control the fear to get around situations and protect for the impactbut there are those who have no other way out but to borrarem, when I say borrarem to fear this is a physical reaction that prevents them from having a normal attitude, of course there are people who are easily disturbed by any symptoms or any adversity, people often are afraid to get involved with the adversity and the adversity that is gaining contours and gives mental structure to advance them to situations and degrees of higher StatesI had a child afraid of the dark, now prefer the dark to the light, I was not marked by fear and there are even fears that are exceeded and even more than fear the preference, I know that there are desirable situations and other desirable but not in the true rise of desirable word I think the more we control our actions and they are perceived by our mental structure, why not just do things and let go and do not understand, we are not robots and we need to know for certain type of work and so often people are a means to achieve certain purposes of course but is this correct use people to achieve a certain objective, in certain visions may be necessary on a serial or mounting work all people to build a piecenow all people will need to be part of a team to achieve particular purpose, I guess not, you will need people passed through experience to learn given situation, also think not, but if the live certainly will have another perception of avoiding and people who spend that experience feel a greater experience than they are for them certainly in the case of pain is understood a person who cripples and has a physical pain that person will avoid to the maximum that the repeat, take care or if you do not take care will face the worst situations form the situations. Now the more situations as heavier is heavy baggage how many more errors and fears, the greater the enrichment through contact with the situations will produce satisfactory results and much more real for the set of all situations that may occur by life outside, and after certain positions or emotions that a person acquires are different at certain times and certain dates are likely to up the person act with indifference at one point of his life the person left to think about given situation however spent and spent and never wanted to know this situation in life. Now there are phases in which we all the same phases, we broke the same situations we can learn from others to pass similar situations, yes we can leverage to pass or solve a problem but the feeling coming from this resolution is intrinsic to each person, the person can even lay out the problem and solve it easily and not realize how solved the problem and the problem is solved without the knowledge of the form of the resolution because it was a mechanism applied that worked with a person but may not work with another person and may not work with all stimuli may lead, when I speak of stimuli I may have given encouragement as I am having to speak of a certain situation in General and the other person doesn’t have any stimulus for the same situation in a general situation some people recover very well other problems that are dragging do not see output or at the exit doors are closed. Now I believe that everything can be explained, I believe, but there are things that I think that there are no further explanation is ve

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Posts Recentes